segunda-feira, 19 de julho de 2010

A utilização do bagaço da Andiroba - Bagasse of Andiroba utilisation.

A Andiroba (Carapa guianensis Aubl.) é uma árvore da família Meliaceae e recebeu esta denominação por ser uma palavra de origem tupi-guarani que significa "gosto amargo". Andiroba, andirova, angirova, carapa, purga-de-santo-inácio, aruba, saruba, requia, iandirova, caoba brasileira... são outros nomes populares desta importante árvore amazônica que pode atingir até 30 metros de comprimento. Do seu tronco cilíndrico e reto desprende-se uma casca grossa de sabor amargo. Fluoresce a partir do mês de agosto até outubro e frutifica do mês de janeiro até maio. O óleo e a gordura extraídos de suas amêndoas são utilizados como repelentes de insetos, antissépticos, cicatrizantes e antiinflamatórios.

A foto mostra uma das utilizações do bagaço ou, como dizem os nativos da Amazônia: a massa da andiroba.

Andiroba ( Carapa guianensis Aubl. ) is a tree of the Meliaceae family that got this denomination for being a word from tupi-guarani origin. In tupi-guarani Adiroba means: bitter taste. Other popular denomination for this tree are: Andiroba, andirova, angirova, carapa, purga-de-santo-inácio, aruba, saruba, requia, iandirova, caoba brasileira... This very important Amazonian tree can reaches up to 30 meters tall. Bitter barks are loosened from its cylindric and straight trunk. Andiroba blooms from August through October and fruits from January through May. The oil and fat extracts from its almonds are used as insects repellent, antiseptic, anti-inflammatory, etc.

The photo shows balls of bagasse of andiroba in burn.
A casca da amêndoa se quebra ao cair no chão e libera de quatro a seis sementes que o caboclo ferve e espreme para obter o óleo de andiroba. O que sobra é o bagaço utilizado no preparo de velas. Mas os nativos fazem bolas do bagaço que queimam diretamente em cima da lenha. A fumaça repele os insetos que tanto perigo e incômodo representam para os habitantes.

The bark of the almond breaks on falling to the soil and releases from four up to six seeds that the natives boil and squeezer to get the oil. What remains is the bagasse. From this bagasse are made balls that are burned on the firewood. The smoke repels insects that so many diseases and disturbance provoke to the inhabitants.  

6 comentários:

  1. Depois de toda essa "ciência" do caboclo vem uns caras aí e patenteiam esse conhecimento tradicional como se fosse uma grande "descoberta" deles. No caso a patente da vela de andiroba.
    Hélida, parabéns pelas fotos. A da "Casa em Calçoene", então, é linda. A própria poesia da beleza na simplicidade. Abs Fernando Canto

    ResponderExcluir
  2. O interessante desses passeios fluviais é o que a gente aprende com as pessoas humildes. E com essa observação percebemos que quando se trata de senso-comum, somos tão ignorantes quanto qualquer um. Um passeio ótimo com paisagens maravilhosas, ainda bem que vc registra tudinho...
    Rrsrsrsrs
    Abraços

    Alessandra Lameira

    ResponderExcluir
  3. Hélida Pennafort20 de julho de 2010 07:44

    Querida Alê, realmente cada comunidade tem um manancial de conhecimento. Com certeza nós temos muito a aprender uns com os outros e é através desses contatos que temos a oportunidade de trocar os conhecimentos. Espero que possamos sair p outro passeio em breve
    beijos

    ResponderExcluir
  4. Hélida Pennafort20 de julho de 2010 07:52

    Querido Fernando é lamentável que o conhecimento do nosso caboclo não esteja aliado a um pouco de esperteza dos "doutores" da cidade.
    A casa de Calçoene é tudo....
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. qeria saber a descorbeta medicinal a andiroba

    ResponderExcluir
  6. Querido Anônimo, o óleo da andiroba é um velho conhecido na farmácia cabocla da Amazônia. É utilizado como antiinflamatório, cicatrizante e antisséptico. Para uma completa informação eu sugiro que vc visite o site do instituto de estudos e pesquisa do amapá http://www.iepa.ap.gov.br/
    onde estão postados importantes artigos sobre a utilização do óleo.
    Um abraço
    Hélida

    ResponderExcluir